Em carta, Sandro Dota confessa assassinato de Bianca Consoli

Motoboy, porém, diz ser inocente da acusação de estupro da cunhada

Do R7
Com Agência Record e São Paulo no Ar

Montagem/Reprodução

http://img.r7.com/images/2013/07/21/22_33_36_789_file?dimensions=780x340
A universitária Bianca Consoli, 19 anos, foi encontrada morta no dia 13 de setembro de 2011, em casa

Em carta, o motoboy Sandro Dota confessou ter matado a cunhada Bianca Consoli, 19 anos, em 2011, após uma briga. O réu, que volta a ser julgado por estupro e assassinato no dia 16 de setembro, garante que não violentou a universitária e promete confessar o crime no tribunal.
A carta foi escrita de próprio punho, no dia 2 de agosto deste ano, na cadeia onde cumpre prisão preventiva.

— Declaro que realmente matei a Bianca. Sandro diz estar arrependido e diz que demorou para confessar por motivos particulares.

A informação foi dada pelo novo advogado de defesa, Aryldo Oliveira de Paula. Ele dá detalhes de como foi o crime.

— Ele foi tirar satisfação com ela sobre um problema pessoal, foi agredido pela jovem, deu uma gravata nela até a mesma desmaiar e depois colocou um pedaço de plástico na garganta dela.

Dota está preso desde o dia 12 de dezembro de 2011. Em julho do ano passado, ele foi para o Complexo Penitenciário de Tremembé, a 147 km de São Paulo. O réu alegou ter sofrido ameaças de morte no Centro de Detenção Provisória 3 de Pinheiros, na zona oeste, onde estava. Por este motivo, a Justiça teria determinado sua transferência.
O julgamento de Dota começou no dia 23 de julho, mas foi adiado após o réu pedir a desconstituição do advogado, Ricardo Martins. Com isso, o TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) remarcou para o dia 16 de setembro.
Segundo o TJ-SP, sete novos jurados terão de ser escolhidos, e os depoimentos colhidos anteriormente poderão ou não ser usados no júri. Por conta da mudança do advogado, até o rol de testemunhas pode ser mudado.
A mãe de Bianca, Marta Consoli, recebeu a notícia da carta com surpresa.

— Não acredito.

Ela diz que a notícia da carta já era antiga.

— No dia em que o julgamento foi adiado já tínhamos essa informação, mas o advogado do Dota, o dr. Ricardo Martins, havia negado tudo.

Ainda segundo Marta, receber essa notícia é voltar a viver cenas que jamais ela vai esquecer.

— Sempre tive a certeza que Sandro era o assassino de minha filha, mas receber a notícia de que ele confessou me leva de volta à cena do crime e isso dói muito. Ele vai detalhar o crime. A intenção dele é fazer minha família sofrer.

O caso

O corpo da universitária Bianca Consoli, 19 anos, foi achado pela mãe dela, caído próximo à porta de saída de casa, na zona leste de São Paulo, no dia 13 de setembro de 2011. Segundo a polícia, a jovem foi atacada quando havia acabado de tomar banho e se preparava para ir à academia.
Na cama, os investigadores encontraram a toalha usada pela estudante, ainda molhada. A garota teria reagido à presença do criminoso e começado uma luta escada abaixo. Foram localizadas mechas de cabelo pelos degraus. Dentro da garganta da vítima, a polícia encontrou uma sacola plástica, usada pelo autor para asfixiar a universitária.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s