Coluna televisiva: Programa da Sabrina mostra maturidade da apresentadora e estreia na vice-liderança isolada

Se no Pânico era enviada para pagar micos em entrevistas, na conversa com Tom Cavalcante a apresentadora mostrou que sabe arrancar boas histórias

Fernando Oliveira
Do R7

Rede Record/Divulgação


Sato: humor como arma para as noites de sábado

É fácil entender tamanha expectativa acerca da estreia de Sabrina Sato na Record. Apesar de grande estrela nos tempos do Pânico, não cabia a ela conduzir atração. Agora, a apresentadora é a única dona do microfone e tem um desafio pela frente: unir o jeito meio “desmiolado” com a postura de comandante da produção. A julgar pelo primeiro Programa da Sabrina, a morena conseguiu. Mostrou que não abre mão do jeito moleque e tratou de não perder a espontaneidade. Para quem duvidava, deu um recado logo na abertura: “Vou errar bastante, mas vou fazer de tudo pra dar certo”.
Ao contrário de colegas de profissão que preocupam-se em parecer inteligentes ou bonita em frente ao vídeo, Sabrina parece ter percebido que é melhor usar o humor como arma. Se enfeiou num quadro de maquiagem e não teve medo do ridículo ao entrar num falso balão no palco com Anitta, por exemplo. Aliás, é preciso ser claro: no quesito carisma, a japonesa é imbatível. Depois de anos servindo de escada, mostrou que aprendeu direitinho várias lições e não desperdiçou a oportunidade de colocá-las em prática. E isso ficou bastante evidente no quadro Sabrina Esteve Aqui, no qual interage com o povo nas ruas. Este segmento pode ser apontado, desde já, como grande destaque da atração.
Apesar de bem produzido, Meu Marido É o Cara acaba por remeter a formatos já conhecidos – e desgastados – da TV e tira do programa a velocidade e espontaneidade que transbordam quando num palco menor. O quadro tem momentos divertidos, mas é longo. Sabrina tem futuro como apresentadora. Sabe rir de si mesma. Se há algo a criticar negativamente é apenas o fato de que gritou muito durante a competição entre casais. Algo facilmente corrigível. Se no Pânico era enviada para pagar micos em entrevistas, na conversa com Tom Cavalcante a apresentadora mostrou que sabe arrancar boas histórias. Sabe ouvir e pergunta com delicadeza, sinal de maturidade artística.
A audiência respondeu bem e garantiu a vice-liderança isolada. De acordo com dados prévios do Ibope, o Programa da Sabrina estreou com média de 10 pontos e pico de 12. No mesmo horário a Globo obteve 20 pontos e o SBT 5.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s