Em biografia, Urach diz que venceu um passado sujo para ajudar quem se sente em um beco sem saída

Morri Para Viver será lançada no final de agosto em todo o País

Do R7

Reprodução/Instagram


Biografia de Andressa Urach será lançada no fim de agosto

Uma vida cercada de polêmicas e arrependimentos é a marca da biografia de Andressa Urach, que será lançada no fim de agosto em todo o País pela editora Planeta. Morri Para Viver traz o mais completo e revelador relato de como a modelo se tornou uma das prostitutas mais bem pagas do Brasil, a vida com as drogas, a obsessão por cirurgias plásticas e a experiência de quase morte em decorrência do uso de hidrogel.
Arrependida de todo o seu passado, Andressa Urach contou como foi relembrar a vida de garota de programa que levou durante anos.

— Foi muito difícil recordar coisas que eu tentei esconder a vida inteira. Sofri e chorei muito, porque sempre tentei apagar isso da minha memória. Voltar às cenas que passei me envergonhou. Na verdade, é um desabafo de todo um passado sujo e nojento que eu vivi.

Morri Para Viver foi escrito por Douglas Tavolaro, vice-presidente de jornalismo da Record. A publicação tem tiragem de um milhão de exemplares. Logo na contracapa, o livro já detalha algumas das revelações de Urach. “Como ela se tornou uma das prostitutas mais caras e desejadas do País. A rotina no bordel onde construiu seu nome de guerra: Ímola. O chocante e constrangedor diário de uma garota de programa”, diz em um dos trechos.
A biografia traz ainda detalhes sobre “os casos secretos com clientes ricos e famosos. Empresários milionários, cantores, jogadores de futebol, artistas, bandidos, religiosos”.
Andressa Urach destaca, no entanto, que o objetivo do livro não é virar polêmica, mas, sim, servir de incentivo a quem pretende mudar de vida.

— Venci a vergonha de um passado sujo para tentar estender a mão para quem se considera em um beco sem saída.

Andressa contou também como conseguiu arranjar forças para superar todos os problemas que viveu.

— Sofri muito com os problemas de saúde que tive e passado isso, vi que ganhei uma segunda chance e não quis desperdicá-la. Para começar, tive que assumir todos os meus erros. Minha fé e Deus me ajudaram nesse processo.

Mãe de uma criança de dez anos, Urach disse ainda como foi contar seu passado para o menino.

— Ele soube de tudo logo após minha segunda internação. Ele é uma criança muito carinhosa. O amor supera tudo. O que importa hoje é que eu estou viva e sou uma outra pessoa.

Se ela se arrepende de alguma coisa de seu passado?

— Tudo. Se eu pudesse, mudaria tudo. Quero fazer daqui para frente uma história nova.

A partir do dia 1º de setembro até 15 de dezembro, Andressa viajará todos os estados do Brasil para lançar a biografia.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Livros e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s